Um olhar (que se pretende) diferente sobre as coisas, num mundo em que muitas vezes nos sujeitamos à ditadura do politicamente correto. Não diferente só por ser diferente mas por ser pertinente.
30 de Julho de 2013

A austeridade e os sacrifícios calham a todos, como se pode ler na imprensa de hoje.

 

As pessoas que vivem nos subúrbios e têm que se  deslocar de transportes públicos, deixam de o poder fazer usando os passes sociais (muito mais baratos). Muita gente não tem alternativa a este tranpsorte até porque as zonas são concessionadas numa lógica de exclusividade que aparentemente não choca os arautos que obrigam a tantas mudanças em serviços essencias em prole da concorrência e competetividade.

 

Mas, como comecei por dizer, o dinheiro não chega para tudo e todos temos que fazer sacrifícios. As férias privadas de 3 figuras de estado envolvem  "apenas" dezenas de polícias cada uma. É uma questão de prioridades.

 

Algumas pessoas em Portugal, que trabalham no setor privado (aliás de forma bem mais competente se comparámos os resultados com os da nossa governação) e que estão em posição mais sensível contratam segurança privada mas suas férias. Não paga o contribuinte. 

 

 

 

publicado por urreivainu às 18:30
mais sobre mim
Julho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
19
20
21
27
28
31
pesquisar neste blog